Tempo de leitura: 0 minuto(s)

Em homenagem a Elisa, minha caçula que acaba de completar seu primeiro ano de vida.

O primeiro ano é surreal
Uma avalanche de sentimentos
Desperta a leoa natural
Quantos momentos

Quando nasce um bebê
Um mundo novo se abre
A gente se enche de poder
E a vida renasce

É tudo muito desafiador
Amamentar, banhar
Acalentar, ninar
Às vezes, dor

A gente se dá conta
Que a maternidade é longa
Que o conto de fadas desencanta
Que o mundo afronta

Você não é mais a mesma
A vida já virou de ponta cabeça
Mas o amor…
Esse sim só aumenta


Autora: Letícia Lastri, 40 anos, casada (em crise). Tenho o Henrique de 5 anos e a Elisa de 10 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui