Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Com toda certeza, o que mais me incomoda na maternidade é a culpa. Mesmo nos momentos mais sublimes, ela está ali, marcando presença, se firmando com toda a sua glória.

Exaustivo. 

Lidar com a culpa o tempo todo exaure toda a minha energia, o que acredito que apague o real brilho da maternidade.

Como lidar com esse fantasma? Como acreditar que estou fazendo o melhor? 

O que mais me impressiona é o fato dos bons comportamentos do filho, não serem relacionados à mãe, como se fôssemos responsáveis apenas pelas birras e gritos. Show no shopping? Claramente culpa da mãe, afinal ela faz tudo que o filho quer. Bom comportamento no mercado? Filho lindo do papai.

Talvez, a culpa seja um lembrete, uma forma de estar sempre alerta. A responsabilidade de formar o caráter de um filho é enorme, só de pensar que daqui uns anos minha linda criança será um homem, capaz de traçar seu próprio caminho me enche de alegria e culpa… Culpa por estar me dedicando e sempre ter a sensação de que poderia estar fazendo mais. 


Por: Olá, sou a Camila, mamãe do Henrique de três anos e meio, fui analista fiscal durante quinze anos e recentemente tive que abandonar a carreira para me dedicar exclusivamente à maternidade. Aproveitando essa nova condição, resgatei um sonho antigo, o de escrever. Lanço meu primeiro romance esse mês. Instagram: @camilaborgestritto

Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Ops, conteúdo protegido!