Tempo de leitura: 3 minuto(s)

O começo do ano combina com planejar, sonhar e traçar metas. Afinal, quem nunca prometeu que no início de algum ano faria tal coisa? As promessas são das mais diversas: emagrecimento, poupar dinheiro, acordar mais cedo, ler mais livros, dentre muitas outras questões.

Porém, fica evidente que o sonhar traz força de vontade, libera quantidades significativas de dopamina em nosso corpo e ficamos com o entusiasmo a mil, mas quando começamos a executar para chegar na meta às vezes acabamos desistindo e quando nos damos conta da situação, estamos submersas novamente aos velhos hábitos.

Sabemos que existem muitas explicações para isso, muitos livros, textos, vídeos que abordam o assunto, se fosse fácil não teria a quantidade de materiais que existem a respeito do tema. Mas o intuito desse texto de hoje é compartilhar a minha experiência de vida e as horas de atendimento que fiz em relação a traçar metas.

Sempre que inicio um acompanhamento novo de uma cliente eu tenho um bate papo informal, pois observei ao longo do tempo que todos os questionários que eu enviava eram respondidos com a mente racional e aquelas respostas não continham a verdade e sim explicações arquitetadas pela mente. 

Tenha metas definidas

Com o bate papo eu observava como nós seres humanos somos contraditórios em nossos desejos e sonhos, que o agir momentaneamente predominam nas pessoas, o medo das mães invadem suas mentes de tal forma que não conseguem ver possibilidades de uma vida melhor, claro que a ênfase do meu trabalho é no financeiro, mas a cada dia fica mais evidente que todas as áreas da vida andam juntas, elas não são separadas. 

Ao observar toda essa confusão pude observar que para ter clareza de quais metas você deseja alcançar financeiramente é preciso estar em paz consigo mesma e para uma mãe isso pode parecer que nunca será possível, pois a gente sabe que tem dias que a dedicação é voltada 100% aos filhos.

O que ocorre nessa situação é que nós mães ao agirmos dessa forma estamos esquecendo de nós mesmas, dos nossos sonhos. E quando passamos a almejar tudo em prol dos filhos, nos colocamos de lado e isso é péssimo para nós e para eles. 

Sabe aquele ditado, mais ou menos assim: “Mãe saudável e em paz, filho feliz e em paz”? Este é um mantra que devíamos levar para vida. 

Aprenda a traçar metas para si mesma

Então, vamos entender: o sonho é sua meta, é aquilo que você almeja. O objetivo é o que vai te levar para próximo da sua meta e através deles que você vai cumprir passos para chegar na meta. 

Outra questão muito importante é o número de metas a serem alcançadas, e para isso é preciso ter dedicação e foco. Logo, se você tiver muitas metas, sua dedicação e foco ficarão dispersos entre várias metas. Portanto, sugiro que você trace 2 metas por vez.

Ao iniciar a reflexão do seu sonho, este pode parecer vago ou distante demais da sua realidade, mas lembre que você terá vários objetivos até chegar nele e é melhor começar agora.

Então, mamães, vamos sonhar e fazer acontecer, pois mãe que sonha e concretiza estes sonhos são exemplos de determinação para os filhos. E a melhor forma de aprendizado é através dos exemplos. 

Artigo anteriorToy Story: os caminhos de Betty
Próximo artigoMentiras de Mãe
Nanda Frãnco
Economista, especialista em controladoria e finanças, pós-graduada em educação, mestre em administração com pesquisa em economia e, atualmente, doutoranda em economia comportamental. Consultora e terapeuta financeira com metodologia própria. Professora universitária, empreendedora, criadora do projeto Mãe Rica e multiplicadora do programa Ela Pode.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui