Tempo de leitura: 0 minuto(s)

Ontem decidi levar o garotão ao shopping. Era hora de escolher seu presente de natal. Como eu já disse aqui em anos anteriores, nunca coloquei na cabecinha dele a ilusão de que o “papai noel lhe traria algo.”

Papai Noel somos, eu e o marido que nos esforçamos para dar a ele algo que lhe agrade, mas tudo depende também do seu comportamento e etc. Ele teve a chance de escolher 3 brinquedos diferentes, e agora vamos separar dentre os seus brinquedos algum que esteja em bom estado, para que seja repassado para uma criança que não tem tantos como ele.

Por fim, ainda circulamos pelo shopping para comprarmos outras coisinhas e, enquanto andávamos pelos corredores lotados, ele me descrevia o que estava ao nosso redor como por exemplo: A turma da galinha pintadinha, a árvore de natal presente em cada andar do shopping, e o Papai Noel que estava sentado em um sofá fofinho onde todas as crianças faziam fila para tirarem uma foto com ele, e claro, nós também tiramos! E JL disse que até saco de presentes esse Papai Noel tinha.

Fico muito feliz em ver que o meu filho não encara a minha cegueira como tabu, e que me ajuda a enxergar através dos seus olhinhos pretos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui