Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Oi tudo bem? Aqui é a Jéssica Dias, mãe solo do Henry Joaquim. Ele está com 1 ano e 8 meses, passei por uma situação tão complicada, fui abandonada ao informar que estava esperando um filho.

A pessoa sumiu do mapa e eu? Segui em frente! Chorando entre soluços, no banho, na hora de dormir, na rua. Fiquei desesperançosa, fiquei depressiva, quis por vezes dar o fim naquilo tudo. Eu tive anjos que me tiraram de um buraco negro. Hoje estou com 24 anos, trabalhando, criando, educando, amandando vivendo e respeitando cada vez mais as pessoas.

Tem dias que eu quero sumir, tem dias que me olho no espelho e: “Meu deus como estou feia!” “como eu fui ficar assim”? E tem dias que eu realmente me sinto culpada! Culpada? Sim! Por tudo, pelo leite que falta, pelas fraldas que faltam, pelo brinquedo que falta, pela saúde que está ruim, pelas roupas se acabando. Isso é meio desesperador não acham?

Ainda mais quando tudo isso diz respeito ao seu filho. Mas a gente sempre da um jeito. Antes de ser mãe, eu literalmente não sabia o significado de “se vira”. Eu estive sozinha numa maternidade onde todas as mães estavam acompanhadas de seus companheiros e eu acompanhada da minha mãe, todas as mães estavam com enxoval maravilhoso, e Henry só tinha 5 par de roupas. Foi uma correria e eu tive uma Cesaria que sentir cada corte e empurrão nas minhas costelas.

Eu tenho passado por tantas coisas e tenho certeza que você que está lendo também. Neste exato momento, estou no melhor emprego. O Emprego que está me ajudando, me dando a oportunidade de recomeçar, dentre tantas as concorrentes, solteiras sem filhos, lindas, eu fui escolhida.

Eu sigo em frente, tem dias que choro, tem dias que estou sorrindo a toa. Henry foi a melhor coisa que já aconteceu na minha vida, apesar de todas as dificuldades, cada sorriso, cada gesto, cada olhar me diz tanta coisa, eu me sinto forte, é como se toda minha energia morasse no olhar dele.

Eu resumi alguns fatos que aconteceram na minha vida, e eu só queria dizer “EU AINDA ESTOU AQUI”, e você que está passando por uma gestação ruim, por uma fase ruim, faça o que tiver ao seu alcance pelo seu filho pois ele é o amor recíproco que você tanto procurou, faça as coisas por ele e também por você!!! E que você nunca perca a vontade de viver por conta desses problemas que, às vezes, nos deixam para baixo!

Autora: Jéssica Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui