Mulheres-mães protagonistas da própria história

Serendipidade: A arte de compreender a beleza do desconhecido

Serendipidade: A arte de compreender a beleza do desconhecido

Compartilhe esse artigo

Os meus últimos cinco anos foram de muita transformação. Se eu pudesse comparar a algum fenômeno da natureza, diria que fui atingida por um “tsunami”. Em todos os sentidos.

Certo dia eu estava em casa, e era a mãe da Sophie, a esposa e  dona de casa. Eu me questionei  quando voltaria a ter a minha identidade e a minha carreira profissional,  pois entre  a gravidez e a maternidade, lá se foram 3 anos  da minha dedicação em tempo integral.

Então, no dia 02/12/2019, eu voltei ao mercado de trabalho. Recebi uma proposta e encarei todas as minhas  inseguranças para este desafio. Mesmo com muito medo fui em frente.

Desde essa retomada, mudei de emprego, voltei aos meus estudos e me permiti ser  alguém que nem eu mesma pensava que conseguiria ser.

Às vezes temos muita dificuldade de acreditarmos no nosso potencial, não é mesmo? O que aprendi nesses anos? 

Aprendi que você pode montar um roteiro de vida e elaborar um planejamento perfeito, mas se existe algo certo e verdadeiro  é a Serendipidade. O que seria isso?

Seu sinônimo imediato é: “feliz acidente” ou uma ”descoberta fortuita e não planejada”, derivado de sorte, providência ou acaso, ou, ainda, o sincronismo de vários acasos, daí também pode ser super encontro.

A vida é completamente assim, um conjunto de felizes acidentes que acontecem, caminhos que se cruzam e se tornam experiências jamais imaginadas. 

Permita-se então ser quem você quiser e quando quiser. Sei que a maternidade pode por alguns momentos paralisar seus sonhos e desejos, mas, mãe, não se esqueça de você não. Assim como seus filhos são importantes, você também é.

Elabore seus planos, tenha amor-próprio e cultive seus sonhos. Fazendo isso você incentivará seus filhos a seguirem este mesmo exemplo. Olha que lição incrível você pode ensiná-los.

Que tenhamos motivos para nos reinventar, para descobrir novas possibilidades  e principalmente que tenhamos muitos motivos para agradecer.

Autora: Michelle Pelosini.

Texto revisado por: @giselesertao.

Compartilhe esse artigo

Leitura relacionada

Últimos Artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *