Mulheres-mães protagonistas da própria história

POESIA | Pessoas líquidas

POESIA | Pessoas líquidas

Compartilhe esse artigo

Pessoas Líquidas, sempre com palavras
Milimétricamente pensadas,
nada genuínas, tudo arquitetado.

Usa das sutilezas
Sempre colocando o que se quer nas entrelinhas
Palavras milimétricamente pensadas,
Nada genuíno, tudo arquitetado.

Pessoas líquidas, que se moldam a todas as formas,
Não se aprofundam, sempre solícitos, sempre necessários,
Nunca vulneráveis, nunca erram, nunca nada…

Quem são?
O que pensam?
Não se mostram, não se permitem
Onde vivem?
O que comem?
O que consomem?

Pessoas líquidas, sim, elas existem,
Elas podem esta do seu lado,
Usando das sutilezas, das entrelinhas.

Pessoas líquidas, que se moldam a todas as formas,
Não se aprofundam, sempre solícitos, sempre necessários,
Nunca vulneráveis, nunca erram, nunca nada…

Quem são?
O que pensam?
Não se mostram, não se permitem
Onde vivem?
O que comem?
O que consomem?

Pessoas líquidas, sim, elas existem,
Elas podem estar do seu lado,
Usando das sutilezas, das entrelinhas.

Não se enganem, pois elas manipulam os sorrisos,
As lágrimas, os atos,
Não se enganem.

Por: Cris Monteiro – @pscrismonteiro
Revisão: Gisele Sertão- @afagodemaeoficial

Compartilhe esse artigo

Leitura relacionada

Últimos Artigos

Deixe um comentário