Tempo de leitura: 2 minuto(s)

SAWUBONA SHIKOBA! (“eu te respeito, eu te valorizo, você é importante para mim…então, eu existo para você”.) saudação africana.

Olá queridas, andei um pouco sumida, mas não poderia deixar de passar por aqui neste mês de novembro. Hoje, dia 20, é feriado em algumas cidades e muitos esperam ansiosos por mais um dia de folga. Mas será que todos sabem, o que se comemora no dia 20 de novembro?

Pois bem, mais conhecido como o dia de Zumbi, no dia 20 de novembro comemoramos o Dia Nacional da consciência Negra.

Uma data marcada pela luta por direitos, resistência e muitas conquistas dos negros no Brasil!

Esta data faz referência à morte de Zumbi, líder do quilombo de Palmares situado na região nordeste do Brasil.

A partir de então o movimento negro vem obtendo maior espaço nas discussões e decisões políticas e sociais. Sendo assim aprovadas medidas com intuito de promover uma reparação histórica, tais como: a lei de preconceito de raça e cor; a lei das cotas raciais, para o ensino superior e a lei 10.639 que torna obrigatório o ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas públicas. 

“O conteúdo programático[..]incluirá o estudo da história da África e dos africanos, a luta do negro no Brasil, a cultura negra brasileira, e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à história do Brasil.”

A data foi oficialmente, criada no dia 10 de novembro de 2011, por meio da lei 12.519, no governo Dilma Roussef. Essa data é muito significativa e nos faz pensar sobre as questões de racismo e desigualdades sociais, nos lembra da luta dos negros escravizados e nos impulsiona à travar novas lutas na busca por uma sociedade mais justa para as minorias.

Mesmo com muitas conquistas, ainda temos um grande caminho a ser trilhado para o fim do racismo e do preconceito no Brasil.

A nossa sociedade foi construída por meio da escravidão e da falta de oportunidades, o racismo presente no cotidiano e as tentativas de apagamento da cultura africana nos mostra que precisamos lutar para que estas não se perpetuem, e para que nossos filhos e filhas sejam respeitados e não sofram os mesmos preconceitos que nossos avós, pais e nós vivemos.

O objetivo deste dia é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Esta também nos leva a analisarmos o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade cultural do País.

São muitas as áreas que sofrem influencias pela cultura negra. Ah! Este também é um dia de comemorar e valorizar a cultura afro-brasileira.  Mas sem esquecer que a luta não pode parar, pois precisamos ter nossa cultura, nossas crenças, nossa moda, nossos traços, cabelos, cor da pele e corpos respeitados durante todo o ano e não somente no dia 20 de novembro.

Precisamos batalhar para que todos tenham consciência de que precisam respeitar o outro.

Precisamos ensinar nossos filhos a terem orgulho de quem são, a exigirem respeito, a serem luta, serem empoderamento, serem representatividade, serem resistência! Seja valorizando nossas características físicas, nossas músicas, as comidas típicas africanas, roupas e penteados, conhecendo a história de grandes personalidades negros que fizeram parte da nossa história (Dandara, Tia Ciata, Carolina Maria de Jesus, Conceição Evaristo…) lendo livros que tenham personagens negros, assistindo filmes que contam a história do nosso povo.

Eita, que temos uma grande gama de material à disposição, para que possamos conhecer mais sobre a cultura afro. E quanto mais conhecemos mais aprendemos a respeitar e a exigirmos respeito!

Que continuemos sendo os Zumbis do Palmares, lutando por nossos quilombos e por nosso espaço na sociedade.

Pelo fim do racismo e pela busca do respeito ao próximo! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui