Tempo de leitura: 2 minuto(s)

No dia 8, as aulas do meu garotão começaram. Ele adorou poder voltar à escola, mesmo que de maneira online. Embora tenha preguiça de concluir suas atividades, porque em 2020, ele fazia o que eu ensinava porque não tivemos apoio da professora anterior.

Porém, a atual se mostrou disposta a ajudar, e tem passado suas atividades com total acessibilidade para que eu às execute com ele. Estou me sentindo feliz. Porque, apesar de 2020 ter sido um ano desafiador pra todos, eu não me deixei levar pela falta de colaboração e ensinei a ele coisas que agora já faz com o pé nas costas como dizem por aí.

Mesmo sendo filho de 2 cegos (ou deficientes visuais), ele já sabe escrever e está lendo de uma forma iniciante. Mas, foi praticamente alfabetizado com o meu auxílio, baseada no conhecimento, que ele adquiriu a respeito de letras e números na escola Beijamin no ano de 2019.

Meu marido tem ajudado ele a corrigir alguns números e letras que ficam espelhados. E como ele já enxergou, é mais fácil que o ajude com isso enquanto eu fico responsável por lhe explicar a respeito da atividade presente na plataforma.

Quando concluímos tudo, mandamos a foto pra nossa voluntária (ML), que nos auxilia pra ver se a foto está ok, se não falta nenhum pedaço da atividade pra ser registrada, e muitas vezes a lição é fotografada mais de 5 vezes até conseguirmos um bom ângulo, e eu subo essa foto na plataforma pra que a professora tenha acesso a lição concluída.

Todos os dias têm sido assim. Às vezes eu fico cansada, esgotada, mas não vou entregar os pontos. Vamos fazer tudo o que estiver no nosso alcance a fim de que ele consiga se desenvolver bem na 1ª série.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui