Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Em mim existem outras,
Cada uma leva uma característica,
Algumas, consigo controlar,
Outras, me controlam,
Tento disfarçar o desafio que é morar em mim.

Em mim, outras moram,
E é louco imaginar que me fazer companhia é muitas vezes o melhor remédio,
Algumas vezes, é diversão garantida,
Outras vezes, contradição.

É profundo onde moro,
É alegremente confortável,
É superar os obstáculos,
Por vezes, quero calar essas milhares em mim;
Calar não é tarefa fácil

Muito dos dias umas surtam,
Poucos notam,
Umas tomam a frente e o controle,
Outras, me vestem com sorrisos largos,
Muitas vezes lágrimas salgadas,
Mas, sempre vivo muito bem com todas.

Explicar o que é morar aqui não é fácil;
Morar aqui muito menos,
Mas posso garantir, é libertador
Conheço a cada uma e aprendo diariamente,
Com a insana aprendo que muitas vezes o melhor é viver loucamente,
A sensata me ensina que cautela é item indispensável,
A profissional supera os dias, as dificuldade, tem facilidade imbecil de se reinventar,

A amiga é gentil, doce, compreensiva, mas ao mesmo tempo, não tem medo de dizer verdades. Ainda sim, tem medo!

Com a amante, diria que é uma delícia conviver.

Já aprendi que ser birrenta pode me livrar do comodismo.
Assim como a teimosa já me colocou em várias enroscadas. O que de melhor aprendi com ela foi não estagnar, evoluir.

Minha versão emotiva chora com uma cena de comédia romântica, com um abraço sincero, com ela eu desperto o coração, deixo de lado a razão.

Sigo aprendendo com meu lado forte, que luta por ideais, contra injustiças, que defende teorias, enfrenta as batalhas.
Outra que muito me habita é a mãe, justa, emotiva, teimosa, forte… nela misturo todas as minhas versões… tentando sempre aprender mais do que ensinar…

A artista, acredita.

Todas elas me traduzem.

A loucura sempre tem ordem, umas falam mais em dias frios.. outras amam o calor das emoções.

Daqui de fora, eu apenas sigo sendo todas essas versões.

Autora

Atriz, poeta, arte educadora, mãe solo, feminista e escorpiana. Tenho 26 anos e trabalho com produção cultural. Comecei a publicar meus textos esse ano e estou feliz em externar todos os sentimentos que em mim moram!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui