Tempo de leitura: 11 minuto(s)

Quando engravidei, eu definitivamente não fazia ideia do que me esperava.

Enxergava as grávidas como deusas esplendorosas, sempre felizes e, vez ou outra, me perguntava se tem em toda essa contemplação, alguma coisa de real.

Tem. Tem sim, e muito.

Em primeiro lugar, é bem real que você se torna uma deusa esplendorosa.

Pelo menos é assim que as pessoas parecem te ver!

Vira uma luz ambulante, é notada em todos os lugares, é paparicada, as pessoas sorriem do nada pra você e criam uma empatia espontânea pela sua figura.

É automático; elas te olham com coraçõezinhos nos olhos!

Mas não ache que todos vão te ceder o lugar numa fila…

É real, amiga, que se você não reivindicar seu direito à prioridade, vai passar muita raiva.

Mas, calma! Vai ter gente te protegendo!

Na verdade, não a você, mas sua barriga.

E nisso de “proteger”, as pessoas são, por vezes, inconvenientes. Mas MUITO inconvenientes!

É como se você fosse posse da sociedade e todo mundo tivesse o direito de se meter em sua vida.

Vão sugerir nomes e achar sua escolha brega.

Vão olhar torto pro seu prato de almoço e te dizer o que comer.

Vão dizer pra você fazer fotos com coroa de florzinha e sainha de tule, porque é o que tá na moda.

Vão contar casos terríveis de partos desastrosos e as mais criativas bizarrices que se pode imaginar.

Vão debater sobre parto normal e cesárea ignorando sua vontade.

Tudo isso, sem você ter pedido conselho algum.

Elas chegam e falam. Pronto.

E nem tô falando só da sua amiga xereta do trabalho, não. Aquela pessoa que acaba de sentar ao seu lado no ônibus, que você nunca viu na vida, vai dar pitaco.

Ok. Você pode ser simpática. Mas vai indo, isso cansa a beleza, sabe como é?

Com o tempo, você passa a se irritar até com o questionário obrigatório de cada dia, que você terá de responder no mínimo umas três vezes até anoitecer;

“Tá de quantos meses?

Qual o sexo?

Já escolheu o nome?

Parto normal ou cesárea?”

E seguem pitacos e mais pitacos e mais pitacos…

Sem falar nas piadinhas sem graça  como “E esse barrigão? Tem gêmeos aí?”

E você vai rir, porque você é uma fofa.

Só por isso.

É, espero que você seja daquelas moças sempre alegres e receptivas, porque eu, amore, tinha vontade de me trancar em casa.

Ok, mas vamos ao que ninguém conta meeeeeexmo (lembrando que tudo pode mudar de grávida para grávida, estou falando mais das coisas que EU vivenciei);

Sofrência

Pensa numa TPM que dura 9 meses? Então, pronto. Tenha lenços em mãos para o chororô sem fim e prepare-se para se irritar com o “bom dia” do chefe e se emocionar com o comercial de sabão em pó.

Mundo da lua

Hein? Oi? Lá vem a lerdinha. Grávidas se esquecem de tudo e vivem numa “leseira” sem fim!

Efeito Rapunzel

Seus cabelos vão ficar ma-ra-vi-lho-sos! A gravidez faz o cabelo crescer e ficarem mais sedosos. Um luuuuxo! (Mas há quem diga o contrário, viu?)

Pele judiada

Cuidado com as  manchas escuras no rosto e espinhas enormes! As axilas e os mamilos também podem escurecer. Ah, e se você tiver tendência, não adianta buzuntar de óleo não, porque vão aparecer estrias mesmo assim!

*Mas, cuide-se! Seu espelho agradece!

Pedreirona

É fome pra chuchu. E pra batata, e pra tomate, e pra chocolate, e pra sorvete, enfim….

O duro é a contradição entre muito apetite x estômago reduzido, graças ao tiquim de gente que cresce ali pelas redondezas.

*Se te consola, a fome na amamentação aumenta umas dez vezes.

Dona Bufa

Você linda e diva vai soltar pum adoidado.

E tipo, daqueles que tem som de motoca.

Aceite; até a Sandy foi peidorreira na gravidez.

Fundos

Pode rolar uma hemorroidas chatonilda.

É super comum, por conta do aumento da circulação do sangue.

E, gente… ôôôô treco ruim da p$!#@&!!!

Coça coça

Pois é. A candidíase é outro incômodo comum. O corrimento surge por conta da baixa imunidade da gravidez e outros motivos associados. Péssimo.

*Pesquise sobre banhos de assento.

Desejos

Nem sempre rola aquela vontade insana de chupar prego, bater um prato de angú de às três da manhã ou lamber o tijolo da parede do quarto da sua vó. Eu, por exemplo, só tive vontades simples, nada que precisasse sair na madrugada correndo pra buscar.

Mas, olhe, podem rolar ouuuuutros desejos. Ahaaaaaaam.

Cê deve estar aí imaginando que as gravidinhas nem pensam em safadeza, né? Então deixa eu te contar um segredinho: gestantes também são mulheres! Tem vida sexual! São paqueradas.

*Opa; sim, há mulheres que ficam totalmente frígidas também.

*Pausa para parênteses: (inclusive, sexo é ótimo na gravidez e super indicado para quem quer ter parto normal principalmente nos últimos meses, pois o sêmen masculino e o orgasmo feminino auxiliam na dilatação, ajudam a afinar o colo do útero e você pode trabalhar com o parceiro o fortalecimento do períneo. Sem falar no quanto faz bem para nossa autoestima, nos sentirmos desejadas.).

Calientes

Eita calorão! A temperatura do corpo fica alterada. É fooogo!

Como sou friorenta, adorei essa parte!

Barriga pública

Se alguém perguntar se pode tocar sua barriga, sinta-se privilegiada, porque a maioria vai é metendo o mãozão, mesmo.

Bebê interativo

Ele responde na barriga. Sério!!! Até mesmo ao papai. Você toca e ele chuta de volta.

É simplesmente incrível! Só não é legal quando ele acerta a costela…

Pulinhos

O bebê soluça muito na barriga! É uma delícia e ao mesmo tempo, rola uma aflição…

Desromantizando

É super normal que você não sinta de cara aquela conexão mágica que algumas mães relatam, tipo “te ameiii desde que soubeee…” e tralalá. Esse amor vai acontecer, mas no seu tempo.

Pode ser que aconteça só quando ele se mexer pela primeira vez, ou quando nascer, ou quando ele estiver com um mês…

Enjoamento

Enjoos matinais? Sei. Querida, se você for das minhas, vai ter enjoo o dia inteeeiro!!! Eu vomitava baldes, era horrível. Mas durou só nos primeiros meses.

Grazadeus.

Super nariz

Você adquire um poder durante os 9 meses; o super olfato! Sério. Você vai sentir o perfume doce da vizinha que mora três andares acima do seu. E vai enjoar. E vai vomitar.

Olha a draga

Azia vai fazer parte da sua vida. Você vai querer comer o tempo todo, não apenas pela fome, mas para manter o estômago cheio e não sofrer com a queimação.

Eca, eca, eca

Você vai amar coisas que nunca amou comer e vai passar mal só de ouvir falar na sua comida predileta. Eu passei a odiar chocolate, tomate cereja e feijão, e do nada desenvolvi um amor louco por miojo. Eca. Ainda bem que tudo voltou ao normal!!!

Pé grande

Seu pé vai inchar. E você terá de usar sapatos um número acima do seu. Aliás, no final tudo incha! Inclusive seu rosto. Vai ficar com uma adorável cara de lua com nariz de bolinha.

Maria Mijona

Xixi. Muito xixi. O dia todo, o tempo todo, mil vezes na madruga… Xixi xixi xixi xixi……

Maria das dores

O final da gravidez traz dores nas costas, principalmente no cóccix, pontadas na virilha e na pélvis. Ou seja; não acha posição pra nada! Sem falar nas câimbras!

Lá vem a Pata

Seu andar vai ter a delicadeza de um elefante. Com a barriga pesada, seu centro de gravidade muda e você se desequilibra facilmente. Não consegue se abaixar para pegar coisas, e levantar-se da cama é um total dilema.

Mata Atlântica

Depilação sozinha pode ser um verdadeiro evento, porque você não enxergará mais as partes baixas!

A Bela e a Fera

É gostoso se sentir uma diva barrigudona. Maaas, temos lá nossos momentos de baixa autoestima. Você vai, por exemplo, se sentir um balão em roupas largas e embalada a vácuo nas mais justas. É super difícil sair bem arrumada. Se apelar para a moda gestante, vai se decepcionar, porque as roupas são h-o-r-r-í-v-e-i-s!

Bela adormecida

O sono nos primeiros meses é insuportável! No meio da gestação isso melhora, rola até uma energia supimpa e, no final, vem em dobro! E aí, você não dorme bem, porque faz ainda mais xixi, inclusive na madrugada e não encontra posição para dormir.

Então, vou dizer algo que você já deve estar cansada de ouvir;

DOOOOOOOOOORME, minha fia. DOOOOOOOOORME! O quanto conseguir!

Porque depois, nunca mais o seu sono será a mesma coisa!

Viu só como é bem real?

“Ah, mas fulana não teve nada!” Miga, ela é exceção. Vai por mim.

A boa notícia é que, mesmo diante de tudo isso, você vai sorrir sempre ao pensar no tiquim de gente que cresce em seu ventre.

Quando estiver chegando no seu limite, ele vai dar o primeiro chutinho, vai responder ao seu toque, e você vai se apaixonar dia após dia!

Será grata pela experiência de estar gerando uma criança e conhecendo todas essas sensações. Vai se irritar com a exigência da sociedade para que esteja sempre alegre.

Vai chorar escondido…

Vai ter medo de muita coisa…

Mas, no fim, ao olhar para aquele tesouro em seus braços, verá que valeu a pena!

Vai perceber que tudo isso nada mais é, que a preparação para a maior aventura de sua vida;

a maternidade!

E posso confessar uma coisa?

Você vai morrer de saudades!

E viveria tudo outra vez…

Tudo outra vez

Autora:

 

 

 

 

 

Juliana Leijôto, jornalista que ainda não descobriu que é artista. Danço, desenho, pinto, bordo, escrevo e sou metida a poetisa. Uma amadora! Que ama, ama e ama… Pois não sei fazer nada onde o principal impulso, não seja o amor!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui