Tempo de leitura: 2 minuto(s)

Deixa eu contar uma coisa para vocês, meninas… mulheres são julgadas por tudo!

Mulheres são julgadas pelas roupas que usam, pelas escolhas que fazem, pelo corpo que têm. Mulheres são julgadas quando não conseguem amamentar ou quando amamentam até mais de 1 ano. 

Mulheres são julgadas se voltam a trabalhar depois da maternidade ou se decidem abrir mão da carreira para cuidar dos filhos. Mulheres são julgadas se vestem roupa curta ou se envolvem com homens que não valem nada. Mulheres são julgadas quando são traídas e culpam as mulheres pela traição, nunca os homens que a traíram. 

Mulheres são julgadas, pasmem, quando são estupradas ou quando são agredidas. Sempre tem alguém questionando se não foi culpa dela essas duas situações. 

Mulheres são julgadas se casam cedo, se demoram pra casar ou se decidem não casar. Mulheres são julgadas por se tornarem mães cedo demais ou se decidem não ter filhos. Mulheres são julgadas caso os filhos tenham mau comportamento, façam birra ou quebrem padrões. Mulheres são julgadas por não estarem dentro do padrão estético, por falta ou excesso de vaidade.

Mulheres são, na maioria das vezes, julgadas por outras mulheres. Por isso, meninas, quero ensinar sobre sororidade. Para que saibam: a sororidade diz respeito a não julgar outras mulheres.

A sociedade vai querer, vai estimular por meio de músicas, novelas, narrativas, mas não deixem que existam rivalidade entre vocês. Torçam uma para a outra e para outras mulheres, admirem suas conquistas, acolham suas dores e respeitem suas escolhas. Um mundo melhor para as mulheres é um mundo melhor para todos!

Autora: Meu nome é Cristina, sou mãe de duas meninas lindas, sou neuropsicopedagoa e coordenadora pedagógica da primeira infância. Instagram: @crishmagalhaes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui