Tempo de leitura: 1 minuto(s)

Deixa eu te contar um segredo, a maternidade é cheia de processos de luto.
Luto pela mulher que foi;
Pela filha que foi;
Pela carreira que precisou pausar;
Pelo dinheiro que parece ter ficado mais curto;
Pelo tempo que parece passar muito mais rápido;
Pelas amizades que não comparecem mais;
Pelas companhias que deram lugar à solidão;
Pelo relacionamento que não é mais o mesmo ou que deixou de ser;
Pela memória que passou a falhar;
Pela amamentação que não aconteceu;
Pela maternidade que você idealizou e não se concretizou;
Pelo filho que partiu.

É segredo, você só fica sabendo depois de ter a criança nos braços, ou da adoção ter se concretizado, mas não deveria. Porque todos eles trazem sofrimento, culpa, em maior ou menor medida, mas trazem.

E o sorrisinho do teu filho, contrário ao que tantos te dizem, não tem esse poder mágico de apagar todo o resto, porque filho não veio para preencher suas lacunas.

Não deixe de elaborar todos eles, porque é importante para você e para quem está em sua convivência, para que a sua frustração não seja projetada no outro e as suas altas expectativas, que não serão atendidas pelos que te rodeiam, te causem ainda mais sofrimento.

Por quantos processos de luto você já passou depois da maternidade?

Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Ops, conteúdo protegido!