Tempo de leitura: 2 minuto(s)

O assunto é um pouco assustador, não é? Mas é um estudo sério, publicado no ano passado por Haley J. Webb e Emma Haycraft, postado recentemente pela Nutricionista Juliana Bergamo Vega adm do IG @paposdepapas especialista em alimentação infantil e transtorno alimentar.

E a emergência do assunto me trouxe a reflexão, nós que somos mulheres e mães passamos por pressões das mais absurdas em relação aos nossos corpos, como se ele de fato não nos pertencesse, nos dizem o que devemos vestir, comer, como criar nossos filhos, quando nos tornamos mães descobrimos o quanto todos entendem disso, menos nós.

Mas será que paramos para pensar o quanto todas essas coisas tóxicas nos afetam e o quanto disso fazemos com nossos filhos sem perceber? Conforme publicado no IG, este estudo foi realizado com 48 pais (92% da amostra são mulheres) de crianças de 7.6 anos de idade em média, e identificou a associação entre insatisfação corporal dos pais e práticas de restrição da alimentação dos seus filhos com o objetivo de controlar o peso.

A contradição apontada pela nutricionista está justamente em outros estudos da área que sinalizam que crianças controladas pelos pais tendem a consumir mais energia, terem comportamento beliscadores e ganham mais peso ao longo do tempo quando comparadas às crianças com maior autonomia alimentar.

Será que você já parou para pensar que, a forma com a qual você se relaciona com a comida, seu entendimento sobre o que comer, sua escolha de alimento, suas crenças sobre alimentação e como você se sente em relação a sua autoimagem afeta direta e indiretamente a construção do comportamento alimentar da sua criança?

Eu tive distúrbios alimentares, minha relação com a comida era emocional e eu passei muitos dos meus péssimos hábitos para meu filho, sem querer, sem perceber, sem saber. Pode parecer bobagem ou até mesmo clichê, mas tudo está na maneira como lidamos com a comida, a falta de informação pode custar muito. Procure uma boa nutricionista, se informe, reflita sobre suas escolhas, sobre suas palavras e como você lida com tudo isso.

Como bem disse a nutri Juliana, cuidar dos nossos filhos passa por um processo amoroso e começa por nós, é urgente a necessidade de mudança de direção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui