Tempo de leitura: 7 minuto(s)

No último texto da série, trago mais alguns tópicos importantes para escolher a melhor escola para seus pequenos. Caso tenha perdido os dois textos anteriores e esse, clique aqui.

Estrutura física e humana

É importante conhecer tanto a estrutura física, pois além de refletir a proposta pedagógica, está também educa. De acordo com a faixa etária, é preciso observar pontos específicos. Como também ao corpo docente e de funcionários que colaboram no funcionamento da instituição. 

Busque conhecer a equipe que trabalha na escola, desde o porteiro ao diretor.

Número de alunos nas salas

Segundo especialistas o adequado seria um espaço de 3 metros quadrados por aluno, para que transitem e se acomodem com conforto. Neste caso, uma sala de 60 metros quadrados comportaria 20 alunos.

Ao visitar as instituições, observem se as crianças estão bem acomodadas em sala de aula, assim como, se o número de profissionais é o suficiente para o número de alunos. O ideal seria um profissional para cada cinco crianças de 1 a 3 anos, um para cada dez crianças de 3 a 6 anos. No Ensino Fundamental, um para cada 15 e no Ensino Médio, um para cada 30 alunos.

Segurança

É legal observar como acontece a entrada e saída dos alunos, monitoramento das salas de aula e espaço de uso comum. Assim como, também a validade dos extintores, se existe saídas de emergência e se o alvará encontra-se na validade.

 Número de horas

O período pelo qual a criança vai ficar na escola também é um ponto a ser levado em conta. Conforme a idade e a necessidade da família este tempo pode ser integral, meio-período, flexível ou semi-integral, se adequando assim, a rotina da casa e aos horários de trabalho dos pais. 

O mínimo exigido, é de 800 horas por ano, e 200 dias letivos. O que significa cinco dias da semana, com quatro horas de aula cada um.

Algumas escolas oferecem atividades extracurriculares, mas em muitos casos essas são cobradas à parte.

Materiais 

Os tipos de materiais utilizados reflete como a instituição pensa a educação. Observe os livros, quantidade de brinquedos, materiais áudio visuais e de artesanato. E se os alunos tem liberdade para usar ou tempo estipulado para manuseio dos mesmos.

Higiene 

Repare se os espaços, assim como as salas de aulas e os banheiros são limpos e conservados. Se existe funcionários de limpeza trabalhando durante todo o dia, mantendo o ambiente limpo ou apenas quando os alunos vão embora.

Alimentação 

Observe se existe cantina na escola e quais os lanches são oferecidos lá. Algumas possuem um sistema de cartão pré-pago onde os pais tem acesso ao consumo de seus filhos podendo controla-los. 

Já nas escolas onde a alimentação é oferecida pela mesma, esta precisa apresentar aos pais o cardápio semanal elaborado por um nutricionista, respeitando caso os alunos apresentem alergias ou intolerâncias alimentares.

Formação de professores

Este é um ponto difícil! O único jeito de saber é perguntando, pois algumas escolas mantem profissionais sem formação ou estagiários atuando como regentes de classe.  É exigida a formação em pedagogia para professores da educação infantil e ensino fundamental I, a partir do fundamental II é necessário uma licenciatura específica. 

Outro ponto, é saber se estes profissionais passam por formação continuada em serviço para aprimoramento e revisão de suas práticas, com reuniões semanais e incentivo destes profissionais na participação em seminários, palestras e congressos.

A escola que incentiva a formação continuada de sua equipe, com certeza sai na frente.

Atividades extras

Aprender a ler e escrever não é o único objetivo da criança na escola. O ambiente escolar propicia a interação dos alunos trabalhando a cooperação, o respeito, a responsabilidade, etc. 

Por este motivo, cada vez mais as escolas oferecem opções de atividades (esportes, música, artes, informática, balé, teatro…) para seus alunos. 

Muitas famílias optam por escolas que oferecem este serviço, pois economizam tempo entre uma atividade e outra, adequando também a rotina da criança aos horários de trabalho dos pais.

 Adaptação 

A  adaptação é um período muito difícil para as crianças e também para os pais. Mas um momento muito importante para que aos poucos a criança vá aprendendo a gostar de estar naquele lugar. Por isso, o processo de adaptação precisa ser realizado com cuidado e gradativamente para não traumatizar a criança e sim, para que ela seja feliz no espaço escolar. 

Confiança e segurança, por parte da família neste período é essencial, para assim passar tranquilidade para as crianças. Muitas vezes o processo de adaptação é mais difícil para o adulto do que para própria criança. Portanto, é sempre bom observar como a escola administra esse período de adaptação.

Depois desta ajudinha, acredito que estarão mais seguros para matricular seus filhos na escola que me melhor responde as suas expectativas. Mas, muito mais do que fazer uma boa escolha escolar para seu filho, o importante é acompanhar o seu desenvolvimento e a sua vida escolar, através de canais de comunicação oferecidos pela escola, tais como agenda e reuniões, conversando com seu filho, verificando seu estudo diário, e prestigiando os eventos da instituição.  Atualmente, muitas instituições possuem sites e aplicativos que facilitam e auxiliam as famílias no acompanhamento da rotina escolar de seus filhos

Converse com funcionários e outros pais, mesmo que seja nos horários de entrada e saída. Faça parte da comunidade escolar, pois esta é muito importante para o processo de formação de seu filho.

Não existe certo e nem errado, o que precisa é fazer sentido para a família, estar dentro da dinâmica de seu dia a dia e de seus valores pessoais. Cada criança se adapta a um tipo de escola, por isso a instituição precisa estar afinada com seu perfil.

Uma boa educação, sempre foi e sempre será um investimento a longo prazo, que causa impacto a vida pessoal, social e profissional. Por esses motivos, a escolha por uma boa instituição de ensino ainda gera muitas dúvidas e ansiedade. Fazer está difícil escolha, exige tempo, atenção e informação evitando assim o desgaste e futuros problemas.

Mas como já disse anteriormente, não podemos esquecer que a educação começa em casa, ou seja, são os pais que iniciam a educação dos filhos. Sendo assim, o zelo, o carinho e o cuidado com as crianças são fundamentais.

Então, que venha mais um ano letivo, cheio de descobertas e aprendizagens!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui